MEMÓRIA DA ESCOLA MUNICIPAL NOVA DO BAIRRO DA PAZ: IDENTIDADE E PERTENCIMENTO DE UMA COMUNIDADE

CÉSAR MUSTAFA TANAJURA, FRANCISCO JORGE DE OLIVEIRA BRITO

Resumo


Norteamos essa pesquisa a partir do seguinte questionamento: “Como despertar e preservar a memória da escola e dos seus alunos, principalmente os da EJA, criando uma relação identitária, um sentimento de pertencimento e um questionamento a sociedade em que estão inseridos”. O projeto busca compreender os elementos da memória da Escola Municipal Nova do Bairro da Paz a partir da visão de alunos do segmento educacional de Jovens e Adultos (EJA) e da comunidade escolar em geral, do espaço social do Bairro da Paz, integrando proposta do REDEPUB, projeto do Grupo de Geotecnologia, Educação e Contemporaneidade – GEOTEC, vinculada a Universidade do Estado da Bahia. O nosso produto tem por objetivo difundir as memórias da comunidade escolar determinada por meio de um memorial vídeo-documento feito em parceria com os alunos destacando a importância da escola e da comunidade no fortalecimento de vínculos entre suas identidades sociais e culturais e práticas políticas. Objetivos específicos: a. Registar as narrativas dos alunos, professores, servidores e comunidade local, vinculados a Escola Nova do Bairro da Paz utilizando as TIC´s, marcando o processo de construção da cidadania a partir da relação entre os sujeitos, escola e lugar; b. Coletivizar as memórias da comunidade escolar coletadas, determinada por meio de um memorial vídeo-documento. A metodologia de trabalho segue a forma que é a participativa-colaborativa, por ser uma característica que melhor responde as nossas necessidades. E nos proporciona a imersão e mobilização das práticas in loco aproximando o pesquisador e universidade da comunidade e da escola abrindo espaço para sonhos e projetos futuros e universalizando a academia para aqueles que a viam como um lugar distante e até mesmo impossível. Essa prática nos permite conhecer e viver o cotidiano da escola, entender suas mazelas e aprender com seus valores. A comunidade e a universidade trabalham como agentes idealizadores e transformadores da realidade da instituição escolar. Com esse trabalho esperamos resultados: a. Para a comunidade, o entendimento do papel daquela instituição na vida das pessoas e como processo integrante da luta que os primeiros moradores tiveram que travar para se estabelecer ali; b. Para a Universidade, a aproximação do conhecimento científico com a comunidade local, colaborando na formação de futuros pesquisadores; c. Para a instituição, um registro de sua memória que servirá como base para elaboração de documentos e para a própria formação dos seus futuros educandos; d. Para os educandos, a elevação da autoestima a partir da construção de um documentário com relato dos sujeitos envolvidos e o reforço de uma autoimagem positiva.

Palavras-chave


EJA; Memória; Pertencimento; Identidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CÉSAR MUSTAFA TANAJURA, FRANCISCO JORGE DE OLIVEIRA BRITO


 

Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus I
Rua Silveira Martins, 2555, Cabula – Salvador-BA
CEP 41.150-000
Prédio da Pós-Graduação em Educação – GEOTEC

 
ISSN: 2674-7227

PERIODICIDADE: Bienal

INDEXADORES E DIRETÓRIOS: 


Todo o conteúdo publicado nestes Anais está licenciado com uma Licença Creative Commons - Attribution-ShareAlike 4.0 International.