O USO DO CARTÃO POSTAL COMO ARTEFATO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO NO ENSINO DE GEOGRAFIA

ADINEIDE OLIVEIRA DOS ANJOS, JUSSARA FRAGA PORTUGAL

Resumo


Este trabalho apresenta uma prática pedagógica desenvolvida a partir da confecção de cartões-postais, cuja finalidade foi contemplar uma prática pedagógica com o uso didático da linguagem imagética tendo em vista a abordagem dos conceitos de lugar e paisagem mediante a abordagem e o estudo do conteúdo “Continente Europeu”. As práticas aqui evidenciadas são decorrentes das ações desenvolvidas no subprojeto PIBID: Formação Docente e Geografia Escolar: das práticas e saberes espaciais à construção do conhecimento geográfico. Trata-se de uma atividade vinculada à ação do III Atelier Geográfico Temático, através do planejamento de práticas didático-pedagógicas, as quais foram realizadas nas turmas de 9° ano do Ensino Fundamental II da Escola Ana Oliveira, no Povoado Socavão no Município Teofilândia-Ba, cujo tema foi Geografia e gêneros textuais: linguagens imagéticas e leituras geográficas. Elegemos como linguagem para nortear a referida prática, cartões-postais. Assim, confeccionamos postais retratando alguns pontos turísticos e cidades localizadas em países europeus. Em cada cartão colocamos uma foto de um ponto turístico e um pequeno texto com dados gerais sobre cada país retratado. Cada aluno recebeu um cartão-postal com diferentes paisagens de um dado país europeu, sendo orientado que imaginasse estando numa viagem de turismo no país contemplado no seu cartão-postal e produzisse uma carta de recordações para o seu colega que estaria no Brasil, descrevendo o lugar retratado e, também, caracterizando o país selecionado, com a divulgação de dados – geográficos, históricos, econômicos etc –. Os alunos se mostraram muito interessados com a atividade, acreditamos que por contemplar a “ludicidade” no trabalho realizado, possibilitou alcançar um dos objetivos demarcado, qual seja, ensinar e aprender conceitos e temas da Geografia a partir do uso didático-pedagógico das linguagens imagéticas, visando ampliar os horizontes da aprendizagem sobre paisagem e lugar. Ao interpretar o lugar onde supostamente estavam ao escrever o cartão-postal através do olhar espacial que os mesmos tinham do país, cujo estudo foi realizado em aulas anteriores, favoreceu novas aprendizagens, desenvolveu a criatividade, imaginação, a escrita, entre outras competências e habilidades. Depois, ainda concluindo a proposta, fizemos uso de uma base cartográfica do continente europeu, e orientamos que cada aluno deveria montar o mapa/croqui intitulado “Viagem à Europa”, onde espacializaria de cores e/ou tons diferentes todos os países visitados, através da viagem imaginária realizada e retratada pela turma, utilizando-se de uma legenda com o nome dos colegas que visitaram cada país europeu. Essa proposta didático-pedagógica intencionou a compreensão dos alunos sobre a localização geográfica desses países no mapa múndi, articulando com outros temas abordados na unidade letiva. A finalidade da referida atividade com a inserção dos postais na abordagem do conteúdo “Continente Europeu”, a partir da ludicidade foi compreender que há muitos modos de abordar os conteúdos curriculares de Geografia com estratégias metodológicas que aguçassem o desejo dos alunos em aprender de forma prazerosa, lúdica e interativa, contribuindo, desse modo, com a apreensão dos conteúdos curriculares abordados.

Palavras-chave


Cartões-postais; Ensino de Geografia; Práticas pedagógicas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 ADINEIDE OLIVEIRA DOS ANJOS, JUSSARA FRAGA PORTUGAL


 

Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus I
Rua Silveira Martins, 2555, Cabula – Salvador-BA
CEP 41.150-000
Prédio da Pós-Graduação em Educação – GEOTEC

 
ISSN: 2674-7227

PERIODICIDADE: Bienal

INDEXADORES E DIRETÓRIOS: 


Todo o conteúdo publicado nestes Anais está licenciado com uma Licença Creative Commons - Attribution-ShareAlike 4.0 International.