IMANÊNCIA E CONHECIMENTO: PARA ALÉM DA INTERDISCIPLINARIDADE, A REDE E O RIZOMA

Carlos Eduardo Ferraço, Marco Antonio Oliva Gomes

Resumo


Trata-se de artigo que tem como objetivo problematizar a ideia de interdisciplinaridade, de modo a apontar seus limites epistemológicos ao considerar sua vinculação à lógica de organização disciplinar dos conhecimentos. Partindo da contextualização da sociedade contemporânea em termos de sua dinamicidade, instabilidade, indeterminação e, ainda, dos múltiplos processos educativos que acontecem nos diferentes espaços-tempos que a constituem, defendemos uma dimensão de redes para pensar o conhecimento no lugar de reduzi-lo a uma compartimentalização e hierarquização em disciplinas escolares. Assim, busca-se sustentar que apesar de sua aparente proposta inovadora, não há como defender a interdisciplinaridade sem tomar como pressuposto básico e manter intacta a existência das disciplinas, isto é, a dimensão que reduz o conhecimento a sua organização das disciplinas em campos delimitados.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ENDEREÇO DE CONTATO

Departamento de Ciências Humanas, Campus VI da Universidade do Estado da Bahia

Endereço: Av. Contorno, S/N, Bairro, São José, Caetité, Bahia

CEP: 46.400-000

Sala de Editoração: Laboratório de Ensino, Discruso e Sociedade (Labo DisSE)

Telefones: (77) 3454-2021 ou (77) 9 9134-3435