REPRESENTAÇÕES DA REALIDADE NO MITO DA CAVERNA, DE PLATÃO E ROOM (2015), DE LENNY ABRAHAMSON

Maíra Tiala De Araujo Santos Luz

Resumo


O Mito da caverna, escrito por Platão há mais de dois mil anos, ainda traz reflexões atuais, servindo como base e inspiração para algumas obras, em sua maioria sendo uma reflexão filosófica, política e social, que foi a intenção do filósofo grego ao escrever sobre esse mito em seu livro A República. No entanto, considerou-se no mito a representação da realidade partindo da sua relação com a literatura. Por conseguinte, foi percebido na obra filmíca Room (2015) traços dialógicos com a obra de Platão. A partir disso, analisando as obras, pensou-se em como a realidade está sendo representada em ambas. Sendo assim, a presente pesquisa tem como objetivo analisar a partir do método comparatista, a representação da realidade no Mito da caverna de Platão e na obra fílmica Room (2015) de Lenny Abrahamson. Partindo dos pressupostos teóricos de Compagnon (1998) este artigo, através da pesquisa bibliográfico-documental, apresentará a relação entre literatura e realidade. Posteriormente, fará a análise das duas obras, para que se observe características relevantes entre as mesmas. E por fim, trará algumas interlocuções cinematográficas com o mito.

 Palavras-chave: Realidade; Literatura; Representações; Mito da caverna.

Palavras-chave


Realidade; Literatura; Representações; Mito da caverna.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



BABEL: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras - ISSN 2238-5754 | Departamento de Educação DEDC II - Universidade do Estado da Bahia