The Chronicles of Narnia e a Bíblia – Diálogos Teopoéticos da Literatura Anglófona e Hebraica

Ana Carla de Almeida Santos

Resumo


RESUMO: O presente artigo discute a respeito das representações de Deus criadas na Bíblia Sagrada e no livro The Chronicles of Narnia – The horse and his boy – de Clive Staples Lewis. À guisa de comparação, busca, a partir de uma análise hermenêutica das imagens poéticas, pontos de aproximação e distanciamento entre as obras. Com o mesmo propósito da gênese de sua disciplina norteadora (Literatura Comparada), de evitar o isolacionismo nacionalista, constrói diálogos entre literatura anglófona e hebraica. Desta sorte, este trabalho poderá vir a contribuir com os estudos comparativos. À luz dos pressupostos teóricos de Nitrini (1997), Antonio Candido (2006), Auerbach (1971), Borges (1999), Paul Valéry (apud NITRINI, 1997), significa-se os símbolos teopoéticos criados nas obras, bem como, a influência de tais imagens na construção ontológica do ser humano em sociedade, tendo em vista a função total, social e ideológica da literatura.


Palavras-chave


Estudos Comparativos; Literatura Anglófona; Literatura Hebraica; Símbolos Teopoéticos; Construção Ontológica do Ser Humano em Sociedade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



BABEL: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras - ISSN 2238-5754 | Departamento de Educação DEDC II - Universidade do Estado da Bahia