Práticas de letramento no ensino fundamental II da leitura extraclasse à produção textual

Adriana Ferreira de Souza

Resumo


Resumo: As práticas de letramento desenvolvidas neste trabalho de pesquisa consistem nas habilidades de leitura e escrita associadas às práticas sociais. Parte-se do princípio que, por ocuparem um lugar relevante na sociedade, o domínio da leitura e da escrita não só distingue as pessoas entre si, como também promove as desigualdades sociais. Na tentativa de mudar esse contexto, sugere-se que a escola deve refletir sobre o ensino de língua portuguesa, propondo práticas efetivas que desenvolvam a competência leitora e escritora dos alunos, valorizando os diversos contextos culturais presentes no ambiente escolar. Nessa perspectiva, propomos atividades de leitura e produção textual, ambas extraclasse, a partir do gênero Novela como recurso na recepção e construção de sentidos presentes em produções textuais de alunos do Ensino Fundamental II. A escolha do gênero literário justifica-se por se tomar como tema sempre algum aspecto social para desenvolver a narrativa. Enfim, neste trabalho, procura-se identificar, em produções textuais de alunos do Ensino Fundamental, a partir de duas novelas de Adonias Filho, A moça dos pãezinhos de queijo e Os Enforcados, as marcas intertextuais ali presentes. Além disso, busca-se verificar os conhecimentos enciclopédicos dos alunos ativados durante a leitura e seus posicionamentos críticos nas produções textuais. Com base na leitura das novelas selecionadas, estimulou-se os alunos a produzirem o gênero textual Carta do leitor, questionando as personagens, suas atitudes, enfim, expondo suas opiniões sobre o enredo das novelas. Para isso, coletou-se dez produções (Carta do leitor) para as análise. Do ponto de vista teórico, a pesquisa fundamenta-se em autores como Geraldi (1999), Koch (2018), Marcuschi (2008), entre outros. Espera-se com este trabalho ter condições de verificar a competência leitora dos alunos, sua capacidade de interpretar e produzir textos, sem que sejam apenas receptores de conteúdos ou seres passivos durante as aulas e passem a ter um comportamento ativo, criativo, com a capacidade de refletir, de forma crítica, sobre o mundo que os cerca.
Palavras-chave: Intertextualidade. Leitura extraclasse. Produção textual. Novela.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.