A DISCIPLINA DAS BAILARINAS: A EDUCAÇÃO PENSADA NA PERSPECTIVA DA ESTÉTICA DA EXISTÊNCIA

João Lucas Alves dos Santos

Resumo


Esse trabalho propõe discutir a questão da prática disciplinar no processo de educação à luz do pensamento de Michel Foucault sobre a estética da existência. É um olhar para a importância da disciplina no processo de construção da subjetividade, todavia não um olhar para a disciplina dos militares, mas a disciplina das bailarinas. Em Vigiar e punir, o autor discutiu os processos disciplinares nas instituições e como uma espécie de disciplina comum à esfera militar ganhou interesse e se expandiu a partir do século XVIII para as instituições educacionais, donde podemos perceber a influência dessa prática até os dias atuais. Em seus últimos trabalhos, no entanto, Foucault sugere uma ética pautada em exercícios de liberdade pela pr tica do “cuidado de si” como concebida pela cultura greco-romana. Para ele, essa maneira de pensar o sujeito ético é pensar a subjetividade como uma construção artística, visto que a arte não deve se referir apenas aos objetos, mas também à vida.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.