Da representação da cidade às construções de baianidades em Os pastores da noite

Marilene Lima dos Santos

Resumo


Trata-se de um estudo das formas de representação da baianidade na obra literária de Jorge Amado, Os pastores da noite (1964), e na sua adaptação para televisão de Maurício Faria e Sergio Machado (2002). Partindo da problemática que a cidade de salvador, os aspectos significantes sobre o negro e suas práticas culturais que são metaforizadas nas obras e que deslocaram-se para os espaços midiáticos, transformando a estética urbana ficcional da cidade numa invenção e máquina de circulação de uma bainaidade, sobretudo em espetáculo cultural para atender as exigências mercantis, busca-se fazer um estudo da presença da cidade nas obras em questão, identificando as formas de deslocamento dessa identidade para os espaços midiáticos. Trata-se de um estudo crítico qualitativo dos modos de produção, circulação dos aspectos significantes das duas obras, confrontando sob o viés da critica cultural com novos conceitos oriundos da teoria pós-estruturalista. Dessa forma, busca-se uma nova leitura da obrade Jorge Amado qualificado por meio da temática cidade, além de contribuir no campo da critica cultural com a produção de novos sentidos e representatividade para a baianidade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.