O coronel negro da Chapada Diamantina: história regional entre o insólito e o comum – relações de poder e cor no coronelismo brasileiro do fim do século XIX e início do século XX

Moiseis de Oliveira Sampaio

Resumo


O objetivo deste é analisar aspectos aparentemente contraditórios da cultura política da Chapada Diamantina, zona central da Bahia no Brasil, que estavam situados nas tênues fronteiras entre o insólito ou extraordinário na historiografia tradicional, e as relações comuns, presentes nas ações cotidianas observáveis na sociedade citada no fim do século XIX e princípio do XX. Analisando a trajetória de vida do Coronel Negro Francisco Dias Coelho, originário nos estratos mais baixos da sociedade local e que conseguiu ascender política e economicamente, dominando a região no início do século XX. Desta maneira apresentando uma nova interpretação ao coronelismo no Brasil.


Palavras-chave


História Regional, Cultura Política; Coronelismo; Brasil; Bahia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


E-ISSN 2446-7375

ISSN Impresso 2318-1990

Classificação Quals CAPES: 

História - B4

Antropologia/Arqueologia - B4

Interdisplinar - B4

Linguística e Literatura - B3

Indexadores:

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0